Categories

Agenda da Greve – 08 a 12/04

Terça- feira

  • Setorial no campus de São Lourenço do Sul

Horário : 10 horas

  • Panfletagem no Hospital Universitário.

Horário: 18h30min

Quarta- feira

  • Assembleia

Horário: 9 horas

Local: Auditório da APTAFURG (Será Híbrida e enviaremos o link em todos os grupos).

Quinta-feira

Reunião do GT Carreira Local – Apresentação do Re;atório da Comissão Nacional da Carreira.

Horário: 9 horas

 
Categories

NOTA DE REPÚDIO

A Coordenação da APTAFURG Sindicato vem repudiar as graves acusações e ameaças proferidas em comentários realizados durante a participação de membros do Comando de Mobilização da APROFURG e do Comando de Greve da APTAFURG no Programa Paralelo 30 do dia 03/04/2024.

O direito à manifestação e à liberdade de expressão são elementos imprescindíveis e devem ser resguardados e defendidos em uma sociedade democrática. No entanto, qualquer ofensa e ataque pessoal ou a qualquer categoria necessitam ser fortemente repudiados. O direito à greve e a atuação sindical são fundamentais para a construção de diversos direitos da classe trabalhadora e o movimento legítimo dos trabalhadores da educação vem sendo construído na defesa das Universidades e dos Institutos Federais pela recomposição de seus orçamentos, para a manutenção de suas estruturas, de condições dignas de trabalho e estudo, e para a permanência dos estudantes nestas Instituições.

As redes sociais não podem ser consideradas terras sem lei. Desta forma apoiamos a apuração dos fatos e a responsabilização nas esferas civil e criminal de todo e qualquer ataque ou ofensa.

 
Categories

Professores e professoras da FURG e IFRS entram em greve

Os professores e professoras da FURG e IFRS em Assembleia Geral Permanente, na sede da APROFURG – Seção Sindical do ANDES-SN aprovaram a greve da categoria docente.

A mobilização dos professores e professoras é pela recomposição salarial, por novos concursos para que os professores, professoras e técnicos (as) em educação não sofram com o acúmulo de funções, pela melhoria das estruturas nas Universidades e nos Institutos Federais, pela aquisição de insumos e equipamentos. Os professores e professoras lutam pela urgente ampliação dos orçamentos das Universidades e dos IFs.

“Nós estamos fazendo ações de mobilização, passando nas salas de aula, conversando, não só com professores, mas com estudantes e técnicos administrativos em educação sobre as pautas que nós aprovamos na última Assembleia. É necessário que a gente conheça a realidade de quem está lá nos campi. Nós, professores da multicampi, precisamos ter condições de trabalho tanto quanto os professores e professoras do campus Carreiros. Atividade de ensino, pesquisa e extensão que a assistência seja igual, que os estudantes daqui não sejam mais privilegiados que os estudantes da multicampia.”, destacou Marcia.

O membro da diretoria da APROFURG, Cristiano Engelke, pontuou sua fala reiterando sobre a perda salarial ao longo dos anos, os problemas estruturais e que prejudicam diariamente as condições de trabalho dos professores e professoras da Universidade e dos Institutos Federais: “O ANDES é um sindicato que defende a classe e que defende a educação pública, gratuita e de qualidade, laica e socialmente referenciada. Que defende a democracia acima de tudo. A greve é o caminho, nós estamos muito defasados, as nossas perdas se acumulam em 50% nos últimos anos e mais: que é a estrutura da nossa Universidade, a estrutura dos Institutos Federais. Todos e todas que estão aqui veem claramente no seu cotidiano o quanto estamos sucateados e em péssimas condições de trabalho.”

O Comando Local de Greve da APTAFURG, participou, a convite da APROFURG, da assembleia. Estavam presentes  Berenice Costas Barcellos, Denise Giesta Pinho, Dionice Dias Ferreira, Everton Luís de Almeida Porciuncula, Jean Guilherme Florentino Corrales, Neiza Maria dos Santos Ávila, Patrick Matos Freitas, Rafael Missiunas, Renato Zacarias Silva e Marco Antônio de Oliveira Lima.

Fonte: APROFURG

 

 
Categories

Próxima mesa de negociação com o MEC ocorrerá no dia 11 de abril

A Mesa específica de negociação com o MEC foi instituída pela Portaria Nº 2.151/2023 e se destina a debater pautas das categorias pertencentes à pasta que não impliquem em impacto orçamentário. Em 4 de abril a FASUBRA recebeu ofício informando da primeira reunião desta mesa que ocorrerá dia 11 de abril de 2024 no MEC.

Por se tratar de negociação sem impacto orçamentário nesta mesa devem ser debatidas pautas como a democratização da gestão universitária, PGD, controle de frequência, entre outras.

Além da FASUBRA participam da mesa ANDES, SINASEFE, PROIFES-FEDERAÇÃO, ANDES-SN e SINDSEP-DF.

 
Categories

Comando Nacional da Greve é oficialmente instalado pela Direção Nacional da FASUBRA

Na tarde da últimaquarta-feira, 20 de março, a Direção Nacional da FASUBRA instalou oficialmente o Comando Nacional de Greve. A mesa que deu início aos trabalhos foi composta pela Coordenadora Geral, Cristina del Papa, a Coordenadora de Comunicação, Lucimara Cruz, Fernando Borges, DN, Lucineide Paiva, DN, Almiram Rodrigues, DN, João Daniel de Moura, Coordenador de Estaduais e Municipais, Clodoaldo Gomes, Coordenador de Educação e Lenilson Martins, Coordenador de Políticas Sociais e Gênero.

Em seguida, aconteceu a primeira reunião do Comando Nacional de Greve , tendo como pauta: informes, propostas e encaminhamentos.

 
Categories

Comando Nacional de Greve participa de ato em Brasília com presença do Presidente Lula

Na manhã desta quinta-feira, 21 de março, o Comando Nacional de Greve (CNG) participou do ato em frente ao Ginásio Regional da Ceilândia, no lançamento do Plano Juventude Negra Viva, do governo federal, que contou com a presença do Presidente Lula. O ato foi organizado pelo Sintifub – Unb.

O CNG formulou uma carta endereçada ao presidente, com o objetivo de pedir apoio para as pautas da categoria.

 
Categories

Coordenação da APTAFURG participa da assembleia da APROFURG

A coordenação da APTAFURG participou como convidada, ontem, 20 de março, da assembleia da APROFURG, sindicato dos docentes da FURG e IFRS que deliberou pelo Estado de Greve da categoria.

Participaram da assembleia os coordenadores Patrick Matos Freitas, Berenice Costa Barcelos, Renato Zacarias Silva  e Rafael Missiunas.

Durante a assembleia, a APTAFURG foi convidada para trazer os informes sobre a greve da categoria. O coordenador Patrick se manifestou trazendo informações sobre os avanços obtidos na negociação com o Governo Federal após a deflagração da greve, assim como o diálogo com a Reitoria da FURG por meio do Comando Local de Greve e a Comissão de Interlocução.

“A categoria docentes demonstrou bastante apoio à greve dos técnicos e técnicas, elogiaram o protagonismo dos TAES.  Ficamos muito contentes com o importante passo adotado pela APROFURG com a aprovação do estado de greve e início de construção do movimento na FURG e no IFRS, assim como tem acontecido em diversos sindicatos docentes pelo país. Estamos construindo uma greve da educação pautada pela luta conjunta pelo reestabelecimento do orçamento das Universidades aos patamares do ano de 2015, assim como, a valorização dos servidores da área da educação, com o reajuste imediato em 2024 além da reestruturação dos planos de carreira das categorias”, afirmou Patrick.

A assembleia esteve lotada e categoria deliberou pela aprovação imediata do Estado de Greve e realização de uma nova assembleia para deflagração da greve com início até no máximo dia 5 de abril.

Foto: APROFURG

 

 
Categories

Assembleia, 20 de março, da categoria para debater movimento grevista

Dia: 20/03/24

Horário: 9h (1ª chamada)

9h30min (2ª chamada)

Local: Auditório da APTAFURG

Pauta:

  • Informes;
  • Avaliação do Movimento Grevista;
  • Retirada de delegados e delegadas para compor o Comando Nacional de Greve;
  • ⁠Assuntos Gerais.

 

 

Informamos que a assembleia será hibrida e o link será enviado através dos grupos de whatsapp administrados pela APTAFURG.

 
Categories

Comando Nacional de Greve é instalado pela Direção da Fasubra

O comando Nacional de Greve (CNG) foi instalado, pela direção da FASUBRA na última segunda-feira,18 de março de 2024 , na UnB. Na composição inicial do Comando Nacional estão previstas as seguintes comissões: Comunicação, Secretaria, Finanças, Infraestrutura e Saúde.

O comando Nacional será constituído conforme o Artigo 85 do estatuto da federação: “O Comando Nacional de Greve do Setor das Federais será constituído pela Direção Nacional da FASUBRA Sindical e por delegados das entidades de base filiadas, em greve, obedecendo à proporção indicada no Estatuto da Federação, no capítulo da eleição de delegados de base definida para a Plenária Nacional do Setor da FASUBRA Sindical, sem a figura do delegado de direção.”

Ainda no Artigo 86 do estatuto da Fasubra, está descrito que “compete ao Comando Nacional de Greve debater e deliberar sobre os rumos do movimento paredista durante o período da greve.”

 

 
Categories

Em reunião com a Fasubra, Andifes reafirma seu apoio à Greve dos Técnico-Administrativos em Educação

Na última quarta-feira (13), a diretoria da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) se reuniu com a direção da Fasubra, para tratar sobre a greve dos técnicos administrativos em Educação, deflagrada na segunda-feira (11), com adesão de trabalhadores de 50 universidades e de quatro institutos, em todo o país.

A presidente da Andifes, reitora Márcia Abrahão Moura, reiterou o apoio da Andifes à reestruturação do PCCTAE e convidou a direção da Fasubra para a próxima reunião do Conselho Pleno, convocado para o dia 21 de março. “Respeitando a autonomia de cada instituição, estamos orientando os reitores e reitoras a dialogarem com a categoria para buscarmos todos juntos uma solução que garanta a valorização da carreira, da forma mais harmoniosa possível”, afirmou.

Ivanilda Reis, Cristina del Papa e Loiva Chansis, coordenadoras-gerais da Fasubra, destacaram a necessidade de valorização dos técnicos administrativos e o tempo de defasagem salarial. “Já são muitos anos sem reajuste e não podemos deixar de dizer que nossos técnicos estão se qualificando, fazendo pós-graduação, doutorado e outras especializações. São trabalhadores de excelência dentro das universidades e ter o apoio da Andifes pela restruturação do nosso plano de carreira fortale muito a nossa luta”, declarou Ivanilda.

As coordenadoras pediram que a Andifes dialogue internamente com os reitores e reitoras para que os pontos dos grevistas não sejam cortados, reforçando que a paralisação foi consequência de um longo período de tentativas infrutíferas da reestruturação da carreira.

Na próxima sexta-feira, a direção da Fasubra irá participar da reunião do Fórum Nacional de Pró-reitores de Gestão de Pessoas (FORGEPE) e, na quinta-feira, do Conselho Pleno da Andifes. O objetivo é buscar soluções conjuntas para a pauta.

Pela manhã, a presidente da Andifes, reitora Márcia Abrahão Moura (UnB), também tratou dessa pauta com o ministro da Educação, Camilo Santana.

Essa é a primeira greve desde a publicação da Instrução Normativa (IN) SRT/MGI nº 49, de 20 de dezembro de 2023, que altera a IN SGP/SEDGG/ME nº 54, de 2021, que trata direito de greve das servidoras e dos servidores públicos.

Participaram também da reunião os vice-presidentes da Andifes, reitor José Daniel Diniz (UFRN) e Sylvio Puga (UFAM), e a  coordenadora do Forgepe, Mirian Dantas.

Fonte: ANDIFES